Íntegra da pergunta 10.1 da entrevista de Viviane Reis com Alexander Gromow
Você também esteve à frente da diretoria do Fusca Clube do Brasil. Qual era seu trabalho lá (tipo promover eventos entre os sócios?)?


Foto 18: Reprodução do certificado do primeiro recorde registrado no Guinness.







Foto 20: Foto da entrevista com o Jô, tirada pelo colega Celsom Gomes Pereira (cujo Fusca é uma réplica do Herbie).











Foto 21: Foto "oficial" do encerramento da produção do Fusca no Brasil. Esta foto não foi divulgada pela montadora e sofreu um processo de ajuste antes de ser liberada para a edição de abril/junho de 1997 do boletim informativo do clube.

Viviane: Você também esteve à frente da diretoria do Fusca Clube do Brasil. Qual era seu trabalho lá (tipo promover eventos entre os sócios?)?

Alexander (primeira parte): o trabalho era o trabalho típico de um diretor de um clube de aficionados por alguma coisa, no caso o Fusca. No início o clube era uma ação entre amigos e eu agi positivamente na oficialização do clube, com tudo que está envolvido nisto, elaboração de estatuto, organização de assembléias, etc. Trabalhei na redação dos boletins informativos do clube. Introduzi matérias em Inglês. Divulguei o clube para o mundo. Imprimi, dentro do possível, um nível praticamente profissional de administração. O clube passou a ser considerado um dos maiores clubes do Brasil.
Organizei, em conjunto com o staff do clube, vários eventos, sendo que os Encontros Nacionais do Fusca em Interlagos foram os que tiveram mais destaque pois quebramos dois recordes que foram registrados pelo Livro Guinness, edição brasileira. No segundo reunimos 2.728 Fuscas em Interlagos, foi uma festa e tanto.


Foto 19: Mar de Fuscas, foto de Eduardo Anuar Farha.

Alexander (segunda parte): participei de um sem número de entrevistas para as imprensas escrita, falada e televisada. Órgãos de imprensa de muitos paises desde a televisão japonesa, Deutsche Welle, CNN, etc. No Brasil destaco a entrevista dada ao Jô Soares dia 3 de março de 1993, em pleno fragor da confusão que a volta do Fusca às linhas de produção causou. Sem sombra de dúvida esta proeminência junto a Imprensa foi motivo de grande inveja também na hostes do próprio clube...

A entrevista com o Jô foi muito boa, uma boa experiência. Olha só o que o crítico de televisão da "A Tribuna" (de Santos) disse sobre a minha participação:

...Mas o que me chamou a atenção foi mesmo o impressionante conhecimento sobre Fusca do segundo convidado da noite, o fuscólogo Alexander Gromow, presidente do Clube do Fusca. Certamente os leitores estão cientes de que o meu Fusquinha meia um consta dos anais fuscológicos mais conceituados. Devo admitir, porém, que o tal Gromow é o mais fanático proprietário de Fusca que já conheci; uma verdadeira enciclopédia a respeito do tema. E Gromow foi a caráter ao programa. Isto é: pilotando seu Fusca, estacionando depois junto à platéia do Jô. E não é que o Fusca dele fala! ...

Alexander (terceira parte): na qualidade de presidente do clube fui convidado em várias ocasiões importantes como representante dos aficionados pelo carro. Isto ocorreu na ocasião da volta do Fusca à linha de fabricação em 1993. Naquela oportunidade eu presenteei o então Presidente Itamar Franco com um chaveiro do clube.

Outra ocasião importante foi a despedida definitiva do carro da linha de produção no Brasil. Nesta oportunidade foi feita uma foto no final da linha de produção, onde os carros saiam prontos. O local foi decorado com placas e dísticos que serviram de pano de fundo para a foto. O Dr. Pierre Alain de Smedt, então presidente da Volkswagen do Brasil, demonstrou o seu apoio à minha pessoa colocando a sua mão sobre o meu ombro durante a fotografia.

Página inicial -o0o- Pergunta anterior -o0o- Pergunta seguinte

GO TO 'ARTE & FUSCA' -o.0.o- GO TO 'EU AMO FUSCA'


Counter
No ar pela 1a vez em 11MAR2001
Contador zerado e re-iniciado novamente em 19JAN2006
(Site tranferido para GEOCITIES devido à problemas com o provedor "gratuito" HPG)